quarta-feira, 12 de abril de 2006

Um ano de vida

Este modestíssimo blogue faz hoje um ano. Assinalo a data sobretudo para vos agradecer, amigos, camaradas e companheiros de luta, toda a solidariedade. Se não fosse o blogue, a minha vida teria sido, seguramente, diferente para pior. Apesar de tudo – e o tudo aqui é inenarrável – pude sempre contar convosco.

Permitam-me destacar um homem, António Balbino Caldeira, e simbolizar nele o profundo agradecimento que vos endereço: solidário, corajoso, coerente, verdadeiro, honrado, tem travado, praticamente desde o início do que foi designado por Processo da Casa Pia, uma luta sem quartel contra a rede pedófila que controla o Estado. Em simultâneo com a sua luta firme, nunca descurou a solidariedade com as vítimas.
Por assumir essa atitude corajosa viu a sua casa devassada, os seus bens apreendidos, a sua tese de doutoramento adiada e até a sua idosa mãe maltratada. Contudo, nem isso o fez vacilar um só momento e colocou-se, de forma assumida e determinada, do lado das crianças abusadas. Calcorreou centenas de quilómetros, enfrentou pressões, processos judiciais, ameaças; tudo suportou de forma estóica para defender as crianças deste país.

Obrigado António, pelo teu exemplo. Que assinalo também para contrapor ao que constituiu a maior desilusão que sofri no decurso desta luta. Passo a explicar: quando aluno da Casa Pia a consigna era clara: um por todos e todos por um! Os mais velhos acorriam sempre em defesa dos mais novos. Quando o horror foi revelado e as vítimas começaram a ser difamadas pelos pedófilos e prestativas consciências de aluguer, na minha cabeça e no meu coração instalou-se a certeza – reflexo condicionado! – de que não tardariam aí os casapianos mais velhos dispostos à luta. Mas o tempo foi passando e deles nada. E isso, a desilusão, doeu-me muito. Preferiram o silêncio, optaram por calçar as pantufas do conformismo, assistiram indiferentes à tentativa de destruição dos gansos mais novos, tudo em nome da vida que vivem agora e de outros pretextos tão edificantes quanto vergonhosos.
De forma que à dor da descoberta da barbárie, somou-se a resultante de saber mortíssimos espíritos que julgava prontos à revolta. Também por isso, obrigado António. Obrigado amigos.
A luta continua!

12 comentários:

escrevi disse...

Que dizer-te?
Já referi anteriormente, como te admiro, a ti, ser humano de corpo inteiro, orgulho de qualquer causa!
Não pretendo tecer elogios fúteis, só dizer a verdade, que sinto.
Ler-te, mais uma vez comoveu-me.
Quando te vi pela primeira vez na tv a dar a cara por uma causa tão nobre e difícil, senti, como já te disse, um grande orgulho, pela tua coragem e coerência. Tens mantido, sem te afastares um milimetro, essa essa posição.
Continua! As crianças da Casa Pia, (hoje jovens adolescentes e adultos), precisam de sentir que te continuam a ter do seu lado, com a verticalidade que te faz dos poucos interlocutores, que ainda, sobre o assunto, é ouvido com respeito.

Um beijo.

dulce disse...

Cheguei aqui porque uma amiga me falou neste blog. Dei uma volta pelas palavras. O autor delas já conheço. Os meus parabéns pelo aniversário que comemoras, e acima de tudo pela voz que ergues.
Beijos e que ainda estejas cá para o ano.

GR disse...

Através do blog Do Portugal Profundo, encontrei VALE A PENA LUTAR!
A homenagem que fazes ao teu amigo António Caldeira, é sem dúvida justa! A sua atitude solidária, trouxe-lhe os mais variados e graves problemas pessoais!Porém, não se amedrontou, não virou costas à Luta, coerentemente enfrentando todo o tipo de injustiças e provocações, mantém no seu blog, a atitude de sempre. Coragem e Solidariedade, através do esclarecimento e de uma informação intransigente, clara e honesta, do processo da Casa Pia!
O blog Do Portugal Profundo, merece em nome do seu autor (António Balbino Caldeira), não só a mim, como a todos que navegam na Internet, um respeito incondicional e todo o nosso apreço.


Contudo, é no Vale a Pena Lutar que muito tenho aprendido, divertido,chorado e reflectido!
Admiro-te politicamente!
Admiro e respeito-te pela tua integridade1
Aqui descobri que mesmo sofrendo, a vida tem que continuar! Com alegria, responsabilidade, confiança, e esperança, porque, amanhã é outro dia!
Aprendi contigo que,
A dor, não é combatida com vingança, mas com a justiça!
A mentira dos pedófilos, combatida com a denúncia!
A raiva, combatida com a dignidade!
A difamação, combatida com a verdade!
As vítimas, têm que ser defendidas e respeitadas!
As crianças, amadas!
As lágrimas sentidas, não mostram fraqueza. Reforçam o combate, dando coragem para vencer, o inimigo!
Que a amizade, não tem preço, nem cor, nem ideologias, nem idade!
Reforçaste o que sabíamos “A dor das crianças não mente”
E Lutamos contigo!
Contigo descobri(mos),
Novos livros, filmes, pinturas, poemas, países e tantas amizades!
Descobrimos o valor da Solidariedade, Humildade, Trabalho, Família, Dignidade, da Palavra Verdade!
Um ano!Muito trabalho, mágoas, derrotas. Mas também alegrias, vitórias, novos objectivos e muita confiança.

Pedro,
Tanto te devo camarada e amigo, por tudo que me(nos) deste ao longo de um ano,
Obrigada!

Gr

Sérgio Ribeiro disse...

Obrigado, Pedro e obrigado a quem merece o teu obrigado. E lembro um velho amigo casapiano que, estou certo, se vivo fosse contigo, e com os que estão contigo, estaria, o Viriato Camilo.
Um grande abraço

Mary disse...

Cheguei cá pelo Portugal Profundo. Parabéns e felicidades!

zemanel disse...

Cheguei aqui e descobri um espaço de resistência: Contra os Poderes mais ou menos ocultos!Resistência contra a humilhação humanas! Resistência à hipocrisia e à podridão dos Homens que exploram os outros Homens. Diria talvez (quase de certeza) Soeiro,ainda, em pleno século xxi deste blog:
Para os filhos dos homens que nunca foram meninos!

Luís Bonifácio disse...

Parabéns pelo primeiro aniversário.
Que a luta continue e acabe vitoriosa!

Antonio Balbino Caldeira disse...

Meu Amigo Pedro

Não valho nem um décimo do teu elogio. Respondi-te lá, na minha eira, dizendo isso mesmo.

Compreendo a tua dor sobre o receio dos gansos bem colocados não aopiaram a luta anti-pedófila.

Acho que nos falta uma organização para provocarmos a opção de muitos acomodados. A luta continua!

Antonio Balbino Caldeira disse...

E agradeço, muito!, à Guida o seu comentário amigo.

A luta é de todos os homens e mulheres de bem, indpendentemente da sua convicção política, religiosa, filosófica. Por isso, tem de continuar.

ANA GRALHEIRO disse...

Parabéns Pedro pela tua coragem e sentido de justiça!
Estou solidária!
A luta continua!
Ana Gralheiro

Riky Martin disse...

abraço Pedro

Cuida de ti porque dos bons restamos poucos.

a.castro disse...

Pedro, um abraço de parabéns pelo primeiro ano de "luta" neste sítio...