sábado, 8 de abril de 2006

PCP


.

2 comentários:

GR disse...

32 anos!
O 1º, de muitos comícios que se haveriam de se realizar em Matosinhos.
“Na Maré do Povo…a Vitória”
32 anos, tantas Marés! Muitas Vitórias, algumas derrotas!
A Luta dos Pescadores, as reivindicações dos operários da Petrogal, de comissões de moradores, de estudantes. Tantas Lutas de ontem. Hoje, lutam lado a lado com o Partido que nunca os abandonou – o PCP!
O que melhor recordo de Matosinhos, foi o grande Comício de Solidariedade com o Povo Cubano na Cimeira Ibero — Americana!
Fidel de Castro discursou durante mais de duas horas, talvez tenha sido o maior discurso de sempre em Portugal. Estavam milhares de pessoas, no palco Vasco Gonçalves foi ovacionado durante longos minutos, ouvindo-se palavras de ordem, também presentes Carlos Carvalhas, José Saramago, muitos e muitos jovens, Fidel fez uma alusão aos jovens que o escutaram com o máximo de interesse!
Dezenas de grupos musicais, também Carlos do Carmo, Sérgio Godinho, João Afonso, Vitorino, Janita Salomé, entre muitos outros! O Coral de Letras da Universidade do Porto abriu o canto livre com a “A Grândola”.
Fidel de Castro discursou calmamente, para que todos o compreendessem!
Ouvimos e aplaudimos, a dissertação política!
No desfecho, durante mais de meia hora, as palavras de ordem e as palmas não pararam!
Fidel emocionou-se, com o calor humano do povo!!
Foi a Maré mais alta de Matosinhos!
Matosinhos, uma cidade de Lutas e de Vitórias!

GR

Pedro Namora disse...

Também eu Guida estive nessa iniciativa em Matosinhos e vibrei com o discurso de Fidel, tão distante, para melhor, do vazio que nos transmite a retórica dos políticos do sistema.
Mas, já se sabe, Fidel é um homem honrado, que toda a vida lutou por convicções e entre nós avulta uma espécie diferente, que se baba por poder e mordomias, e da dignidade não sabe nada.