sexta-feira, 25 de novembro de 2005

OBRIGADO DR. PEDRO!


Atordoado, ainda, pela indignação com que li o recente acórdão da 3.ª Secção da Relação de Lisboa, descobri ontem que o pedopsiquiatra Pedro Strecht, - o dr. Pedro, como carinhosamente o tratam as vítimas da barbárie - vai ser julgado em tribunal.
Segundo li, o HOMEM digno, corajoso, competente, honesto, cometeu um crime gravíssimo: disse saber que as vítimas tinham sido ameaçadas. Ora, eu próprio o disse, por ser verdade, inúmeras vezes.
Num dia à tarde, em Belém, com o meu filho Francisco ao colo, fui abordado por uma das vítimas, aterrorizada com a perseguição que lhe estava a ser movida. Outra vítima, ex-aluno, narrou-me como foi procurado no local onde trabalha só para lhe mostrarem que sabiam por onde andava.
Pedro Strecht é um porto de abrigo para crianças que não têm nada, nem ninguém. Poderia ter ficado calado, mas percebendo o perigo que corriam aqueles que nele confiam, lutou para lhes salvaguardar a integridade física e a vida.
O dr. Pedro tem que saber que não está sozinho. Pessoalmente vou empenhar-me na criação de um amplo movimento de solidariedade para com este arguido político, porque na realidade é disso que se trata. E quando estiver com ele, vou oferecer-lhe um livro heróico e comovente: "A defesa acusa", que seguramente o ajudará a reforçar a determinação com que vai enfrentar o tribunal.
Dr. Pedro, as crianças deste país, especialmente as mais desfavorecidas, precisam de si. E não há pronúncia judicial que belisque esta realidade.

5 comentários:

Sérgio Ribeiro disse...

De Pedro Strecht, para além do que os jornais noticiam, sei o que Pedro Namora me diz. Chega-me - e sobeja - para lhe manifestar a minha solidariedade, e estar disponível para lhe dar as formas que a tornem mais conhecida e mais eficaz para que quem persegue saiba que os perseguidos não estão sózinhos.

Riky Martin disse...

Camarada,
Sabemos que cada vez menos podemos contar com a justiça do estado.

Sobre o psiquiatra que tem ouvido as crianças, parece-me que seria e esperar uma consequência deste tipo. A tomar o lado das vítimas o Pedro Strecht, fez uma escolha, a mais justa, e e certeza que perebe que o iam tentar tramar.
Não sou advogado e no direito com em muitas outras áreas sou um ignorante, mas acho que tem sido óbvia a estratégia da defesa que como não tem nada de concreto para provar uma pretensa e inexistente inocência dos seus clientes, não consegue fazer mais do que usar a velha táctica dos paridos fascistas de: “vamos atirar a bosta toda para dentro da ventoinha, se todos ficam sujos ninguém nota que somos nós os porcos”. Esta táctica tem vindo a ser usada ao logo de todo o processo. Lembra-te do o que fizeram ao mestre Américo???

Também sabemos qual vai ser o desfecho deste processo.
O bandido mais mitra e com menos dinheiro ai ficar preso uns anos. Depois vai tentar refazer à sombra do esquecimento a sua vida miserável.
Os bandidos mais ricos que se valeram do estatuto social para impunemente abusar das crianças vão acabar por sair mais ou menos absolvidos. Também eles vão refazer a sua vida baseada na mentira e no logro de todos os outros.
O que estes bandidos têm comum, os ricos e o pobre é o facto de assim que tiverem outra oportunidade vão voltar a abusar de crianças.
Esse é outro drama que honestamente não vejo solução para ele.
Claro que esta justiça que temos não chega.
Aquilo que podemos e devemos fazer é de resto o eu me parece que tens feito, que é divulgar a verdade dos factos e levantar os trapos que cobrem as mentiras. Para pessoas como aquelas de quem falamos, a verdade como ela é e vista ao sol é o pior castigo.

GR disse...

Mais uma Injustiça absurda, no rol de tantas que vamos tendo conhecimento!
O Dr. Pedro Strecht, é um conceituado pedopsiquiatra, um admirável escritor!
Uma pequena nota sobre o escritor.
Numa livraria por distracção, deixei cair um livro! Peguei nele, colocando no sitio,
MALMEQUER – Pedro Strecht. Tendo comprado os livros desejados ao sair, novamente voltei a deixar cair um livro! Malmequer, comprei-o! Na verdade só o fiz por acaso! Uns dias depois peguei nele para o ler! Já que o tinha comprado…
Brilhante! Um livro que todos deviam ler, aprendi muito! Depois dessa feliz coincidência, de leitura ocasional, comprei; “Crescer Vazio”, “Preciso de Ti”, “Quero-te Muito” e sei que já chegou, “1979 – Outros Poemas”. Tantos outros, terei para comprar!
Tanto prazer terei a ler! Mas não é pelo escritor que hoje, gostaria de me pronunciar!

Agência Lusa de 22 de Novembro
“Queixa de Pedroso contra Pedro Strecht por difamação vai a julgamento”.
Falando no montante da avultada indemnização!
Sei (CM) que também tem a decorrer no TIC, uma acção contra o Estado português exigindo uma indemnização de um milhão de €. Para além de órgãos de comunicação social e vítimas da C.P. Uma vergonha!
Será mesmo que o dito “queixoso” não terá um pouco de pudor?
Atravessamos um período perigosamente conturbado! Nitidamente estão a favorecer a “REDE”! Hoje, há desconfiança no falar, cuidado no escrever! Hoje, há novamente MEDO!
Este processo, deixou de ser há muito o “Escândalo da CP”, para se tornar “O Escândalo do Estado Português”! Leio jornais estrangeiros. Por vezes tenho vergonha de ter nascido em Portugal!

O Dr. Pedro Strecht, por o que tenho lido, ouvido nas entrevistas, tem-se dedicado a esta causa há anos! Concretamente, sobre o processo C.P., não virou as costas, como tantos outros fizeram. Não passa de uma afronta! O que lhe estão a fazer!
Por essa razão continuo a dizer:
“É pecado, ser-se julgado por difamação, pedindo-lhe uma indemnização ou até prisão”!

Toda a Solidariedade, para com mais uma Vitima do Sistema!
Disponibilizando-me para qualquer, acção de Solidariedade para com o Dr. Pedro Strecht.

Bonito gesto Pedro, “ A Defesa Acusa” !
A Defesa (demorou tempo), mas VENCEU!
VALE A PENA LUTAR!

Um beijo, sempre solidário

GR

flor disse...

Ao Pedro Namora e ao Pedro Stretch o meu Obrigado pela luta, pela dedicação e pelo carinho que têm demonstrado nesta luta.

Mário Boaventura disse...

Aos 2 Pedros grandes Srs. e Homens de H grande parabéns: Mas só rogo e peço as vossas forças contra a quem borrou a escrita toda que tem por nome: ADELINO GRANJA : è uma mancha na sociedade e principalmente por ter aparecido ao vosso lado: Abaixo os vendelhões e os vendidos, esse Monglóide é um vendido sujo e trapassa abaixo com essa espécie de gentalha menor , vergonhosa, para ser vistos e ouvidos: Sujam os nossos olhos e nossos ouvidos . E são o pior exemplo para as nossas crianças os homens de amanhã: Sabujo. Mário Boaventura . Torres Novas- Nicho