sexta-feira, 7 de outubro de 2005

A luta continua!

Termina hoje a campanha eleitoral. Quem a seguisse apenas pelos media, julgaria que além dos partidos da política de direita e respectivo berloque, nada mais existe. Jornais ditos de referência, como o Público e o Diário de Notícias, conseguiram a proeza de nunca referirem as iniciativas dos autarcas comunistas e dos seus aliados. Silenciar a CDU foi a ordem dos donos e as respectivas vozes, prestativas, cumpriram.
Por outro lado, a diferença de meios de que dispõem as diversas candidaturas, impede qualquer discussão de ideias e agrava as desigualdades. O Ministério Público deveria investigar a que título, com que intenções e contrapartidas, milionários financiaram campanhas eleitorais, com dinheiro, carros e lojas.
Porque não são instituições de caridade, muitos destes “beneméritos” vão apresentar as facturas já no dia 10 de Outubro e todos seremos chamados a pagá-las, nomeadamente, sofrendo as consequências da especulação imobiliária e do crescimento desordenado do betão.
É pois neste contexto, antidemocrático, que a CDU luta para divulgar a obra que realiza com trabalho, honestidade e competência. Fossem outras as condições e mais gente poderia beneficiar da reconhecida capacidade que os eleitos comunistas colocam ao serviço das populações. Assim, resta a luta e a convicção de que as eleições são importantes, mas não são tudo.

5 comentários:

bravomike disse...

Vale a pena pelo 9Out:
“O exemplo de Viana – 09 OUT”

Em Viana do Castelo, um dos muitos bons exemplos da governação do novo regime que sucedeu ao estado novo – a saga do Prédio Coutinho. Uma boa achega para 9 de Outubro: contra a vontade popular (de 300 moradores), com o desperdício de 1.5 milhões de euros, uma demolição que ninguém pediu excepto um autarca carenciado de promessas. Dos muitos que a democracia trouxe ao de cima, sejam de índole progressista (Viana) ou de índole conservadora (Lisboa – túnel Marquês). Da imprensa: dívidas da Câmara de VC, no valor de 20 milhões!
Entretanto, o governo central, vai apertando o cerco aos contribuintes: aumentos de preços e impostos, redução de direitos adquiridos.
Portanto, aqui temos um bom tema de reflexão para o exercício da cidadania eleitoral em 9Out05: votar como, votar em quem? Por isso, aqui fica um humilde testemunho. De quem se recusa a caucionar o enterro do de uma jovem e falhada democracia: a «do estado a que isto chegou», como diria Salgueiro Maia.
Em 9Out, particularmente no/s partido/s autores do estado a que chegámos, evitar votar. Definitivamente.
B. Monteiro,
Eleitor 3348 (S. Francisco Xavier, Lisboa)

ja disse...

Por muito que nos façam, nunca nos irão derrotar!!!
Viva a CDU!!!

GR disse...

A CDU ALERTOU!

A Câmara Municipal de Viana do Castelo e o seu presidente Defensor Moura, recorreram numa estratégia politicamente duvidosa, ao erário municipal e público sobretudo ao bolso dos vianenses para a demolição do Prédio Coutinho, tentando concretizar os objectivos assumidos pela maioria PS.
A CDU alertou!
A CDU, alertou que a demolição iria custar 1,5 milhões de euros! Fez um apelo para um estudo concreto do Programa Polis! E não dessas Sociedades (!), muito duvidosas!
Viana merece mais e melhor!
A CDU alertou, não só na Assembleia Municipal como aos órgãos de Comunicação Social!
Se a CDU, não conseguiu levar as suas propostas avante, é porque não teve o número necessário na Assembleia Municipal, nem na Câmara!
Para que isso possa acontecer, é VOTAR na CDU!
A CDU tem projectos concretos!
A CDU nunca esteve na presidência da CMVC, não se podendo dizer, “são todos iguais”!
A CDU é igual a si própria! A CDU, Luta com convicção, por uma vida melhor!
Honestidade, Competência e Trabalho!
Não é uma frase feita, é a conduta da CDU!
Não há Câmara nenhuma de presidência CDU que possa ser acusar de; compadrio, lobis, sacos azuis, desvios de dinheiro para fundações fantasmas, chantagem, negociatas como o escândalo da privatização da água, etc.,etc..
A CDU é de CONFIANÇA!
Não Votando, a força ficará para os partidos que nada têm feito em prol do cidadão, sobretudo dos que mais precisam e continuamente continuam no poder!
Para que se possa mudar, só votando CDU!
Há sempre uma primeira vez!
CDU é um Voto de Confiança!

GR

Sérgio Ribeiro disse...

Um dos aspectos interessantes do último dia das campanhas das autárquicas é que a "descentralização" é total.
Talvez tese: cada um na sua terra, com os seus camaradas que o acompanharam na campanha, quase esquecidos que o mesmo acontece em todas as outras terras.
Depois (antítese?), é o sábado da espera (qual reflexão!), de alguma ansiedade, em que nos vamos religando aos outros, aos camaradas de outras terras.
No domingo à noite é... a síntese.
Tudo é dialéctico.
Na segunda... a luta contínua continua
Confiança e abraços!

GR disse...

Sim, a CDU está em Festa!
Barreiro, Marinha Grande, Peniche, Sesimbra, Ourém, estão em Festa!
E de parabéns!
Centenas de novos candidatos estão nas fileiras da CDU, a trabalharem com toda a convicção e trabalho, honestidade e competência!
Outros, como o distrito de Aveiro estão revoltados, com a votação injusta! (R)Elegendo homens que apelam para a corrupção, clientelismo, todo o tipo de “vigarices” e nós temos que aguentar mais quatro anos, para além dos oito que já estiveram!
O povo tem atitudes políticas que não se entendem! Felgueiras, Oeiras, Valongo, não esquecendo Santarém (por outras razões, foi uma vitória injusta)!
Não sei de quem é a culpa! Fizemos tudo o que podemos, trabalhamos tanto e os nossos candidatos, eram todos HONESTOS e COMPETENTES!
Dá vontade...

É SÓ UM DESABAFO!

Cansaço, desilusão, muita incompreensão!
Falamos, rimos, trabalhamos!
Trabalhamos muito! Com convicção!
Ouvimos queixas, escutamos tormentos!
Debatemos ideias, dialogamos, discutimos!
Ouviram-nos! Concordaram! Apelaram!
Trabalhamos tanto! Com convicção!
Em cada fábrica, uma acusação, um lamento!
Na lota dos pescadores, um pedido e tanta dor!
Nas casas hipotecadas, sentimos o desalento!
Nas escolas, a revolta!
Trabalhamos tanto!
Ouvimos reivindicações, sentimos o sofrimento!
Nos cafés, o desânimo dos desempregados!
Nos bancos de jardim, a amargura do idoso abandonado!
Nos hospitais, a falta de recursos!
Nas mulheres, a descriminação!
Trabalhamos tanto!
Elucidamos, comentamos, dialogamos!
Ouviram-nos!
Concordaram!
Admitiram que NÒS, fazemos muita falta!
Concordaram com a nossa postura!
Prezaram a nossa honestidade!
Felicitaram-nos pelo nosso Trabalho!
Admiraram a nossa simpatia!
Trabalhamos tanto! Com convicção!
Dias, semanas, meses!
Estou cansada, desiludida, até frustrada!
Apetece-me “poder”desabafar, o Povo não vale nada!
Não! Não posso, não quero! Seria injusto!

Hoje, vou descansar!
Nem sequer estou triste, por ter como companhia a solidão!
Hoje, vou descansar!
Nem sequer estou magoada, as lágrimas são do cansaço!

Amanhã, vou/vamos continuar! Não nos deixamos derrotar!
A LUTA TEM QUE CONTINUAR!
E VALE A PENA LUTAR!

GR