quarta-feira, 4 de maio de 2005

Alegados jornalistas

Alegadas vítimas, repetem à exaustão. Alegadas? Depois de horas de exames no Instituto de Medicina Legal, realizados por peritos competentes e imparciais, a conclusão foi inequívoca: todos os miúdos observados sofreram abusos sexuais reiterados, que os marcarão física e psicologicamente para toda a vida. Mesmo assim os cronistas do reino persistem na ofensa e colocam em causa o imenso sofrimento de crianças e jovens. Ainda bem que os que escreveram sobre as vítimas do nazismo e dos diversos fascismos, não aprenderam com estes artistas. Mais jornais, rádios e televisões. E cada vez mais a voz do dono.

2 comentários:

Antonio Balbino Caldeira disse...

Ainda hoje ouvi na TSF a jornalista encarregue do caso, e a locutora na introdução da notícia, referir a "alegada vítima"...

Na Bélgica, as vítimas de Dutroux também são "alegadas", mesmo depois de morrerem?...

Anónimo disse...

A voz do dono? E que dono...´Há quem se preste para tudo!
Eu queria ver se as "alegadas vítimas" fossem os filhos deles.
Tristeza.
Por este andar, o jornalismo entra de luto para nunca mais de lá sair...
Felizmente que ainda há jornalistas sérios e com "eles" no sítio.
Serão esses os imortais do jornalismo.
Tufas (filho do esclerosado)