sexta-feira, 23 de março de 2007

José Sócrates não é engenheiro


A investigação sobre a alegada licenciatura, em engenharia, do senhor José Sócrates , foi desencadeada, conduzida e aprofundada pelo corajoso Prof. António Balbino Caldeira, meu querido amigo. Durante demasiado tempo, o silêncio que se fez ouvir de forma estrondosa na comunicação social dominante e nos blogues do sistema, parecia antecipar o êxito do pesado manto censório. Porém, os torquemadas de serviço não puderam controlar todas as mentes e desesperaram quando o advogado José Maria Martins, enviou ao Procurador-Geral da República uma participação criminal para que seja investigado o assunto e apurada toda a verdade.
Desde então, sucedem-se as peripécias que podem ser estudadas no Portugal Profundo, através da escrita combatente do António. Agora, chegada a vez das consciências de aluguer, sucedem-se as tomadas de posição que mostrando não haver limites para a desfaçatez, visam mascarar a realidade, mostrar minorar os danos e mudar qualquer coisinha para que tudo fique na mesma. Foi assim no processo Casa Pia. Será assim sempre que o poder se sentir ameaçado.
Convém, por isso, não esquecer o essencial: sabendo-se hoje que afinal José Sócrates não é engenheiro - já sabíamos que também não é socialista, ao contrário do que disse ser reiteradamente - importa apurar se é licenciado. E se o não for, retirar desse facto as devidas consequências.



4 comentários:

Antonio Balbino Caldeira disse...

Meu Caro Amigo

Muito obrigado pela tua referência e pelo apoio firme e íntegro.

Realmente, importa iluminar as sombras e esclarecer as dúvidas. Sem receio, nem bloqueio.

GR disse...

Muito se tem discutido sobre se Sócrates é ou não licenciado!
Dr. António Caldeira, autor doimprescindível blog "Do Portugal Profundo", mais uma vez levantou uma questão pertinente. Não porque um PM seja obrigado a ser Eng., jamais António Caldeira levantaria essa questão, mas porque um PM, assim como qualquer pessoa de bem, não deve declarar aquilo que não é. Se o faz é MENTIROSO, aldrabão, intrujão, trapaceiro, trafulha, incompetente, em suma, inapto, para assumir qualquer cargo, qualquer que ele seja, muito menos o de PM.
O Dr. António Caldeira demonstrou mais uma vez que fala verdade!
Fala verdade quando denuncia causas!
Falou verdade no processo que ganhou!
Este Dr. Caldeira tornar-se um caso sério, para o governo PS e afins. Além do Dr. ter vários defeitos. É persistente, nas causas que enceta e acredita. Tem coragem, dando a cara, é um estudioso paciente. Pior que tudo, fala Verdade!
Ficamos a saber quem são os lambe botas da área política e da comunicação social, não é só o Público, o DN (não sei se dá vontade de rir ou chorar!)
Eu particularmente já sabia que Sócrates era Mentiroso!
Mentiu quando disse que não aumentaria os impostos, quando disse que criaria mais postos de trabalho, quando prometeu melhor educação, quando garantiu SAÚDE para todos. MENTIU no processo das Urgências Hospitalares. Mentiu aos Funcionários Públicos (professores, médicos, polícias, administração local e central, forças militarizadas, etc.). Mentiu quando disse que protegeria as famílias, os reformados, as crianças, a imigração, a juventude, a pessoa portadora de deficiência, a cultura, o ambiente! Mentiu sobre a OTA.
Este PM mentiu, mente e mentirá! Desprezando tudo e todos. Mutilando a Constituição da República, desrespeitando a Soberania Nacional.
O Dr. António Caldeira, conseguiu demonstrar com a sua persistência e coragem “O Poder dos Blogues”. O PGR não venha dizer, “não lê blogues, são uma vergonha e nem quer ouvir falar de blogues”!
Vergonha é termos um PM e um país assim!

Para o António,
Um forte abraço com o mais profundo respeito.

Pedro,
Obrigado pelo teu blog cada vez mais necessário.
Um bj sempre solidário,

GR

Maria disse...

Temos um PM que é ex-engº faz-de-conta, socialista faz-de-conta, democrata faz-de-conta.
Mas... Mentiroso a sério.
É o país do faz-de-conta, só é pena que este Povo tenha que aguentar (vamos ver por mais quanto tempo) um governo que às vezes não-faz-de-conta.

Um abraço, Pedro

Anónimo disse...

sera que temos os xamados jornalistas ou lacaios?