terça-feira, 23 de outubro de 2007

Prós quase sem contras

Acabou há pouco o “Prós e Contras”. Fátima Campos Ferreira bem se esforçou. Ela e os seus acólitos de parvoíces. Mas em vão: Alfredo Bruto da Costa demonstrou e reiterou, perante as investidas dos comissários do governo, que Marx tinha e mantém toda a razão.

A pobreza não é uma inevitabilidade. É sim uma consequência necessária do capitalismo. Que não se resolve com a caridadezinha, nem com instituições que, em nome dos pobres, alimentam personagens lúgubres e oportunistas.

Agora, a miséria, segundo alguns, é fruto não da exploração capitalista e da desproporcional distribuição da riqueza, que penaliza quem trabalha, mas das catástrofes climatéricas. E Fátima sempre a ajudar o governo, pois se até na evoluída suécia "há miséria", o que poderia fazer o senhor Sócrates...

Para combater a pobreza é necessário destruir o sistema em que, como alertou o Professor Bruto da Costa, 500 larápios – vulgo milionários – possuem mais riqueza do que 500 milhões de seres humanos. Milhões de crianças morrem por não possuírem, como referiu Fidel Castro, 50 cêntimos de dólar para uma mísera vacina. Outras definham até à morte por ausência de água potável e alimentos. E o analfabetismo?...

E perante este cenário dantesco, fruto do capitalismo, alguns peroram com volúpia, sobre democracia e blá, blá. Cambada de escroques, invertebrados.


9 comentários:

campaniça disse...

É verdade, verdadeiros larápios é o que realmente são. E são-no tanto mais perigosos e daninhos dada a escala gigantesca em que se movimentam e roubam.

António M.Ribeiro disse...

Ladrões, gatunos, mafiosos; é verdade. Também vi alguns minutos dos "Prós e Contras" e senti tanto nojo e revolta que logo saí do programa. Então o Sr. da Segurança Social, com cara de verdadeiro nazi, só disse disparates. Todos! Tanto professor universitário e ... tanta asneira, conversa para boi dormir, de "chacha" ou, como queiram, blá, blá, blá! Como todos falam, mas de barriga cheia. E são sempre os mesmos. Ou não vêm ou não querem ver. Acabar com a pobreza? Coisa mais simples deste mundo. Distribuir bem a riqueza, pagando a remuneração justa a quem trabalha e os
poucos "larápios" que existem diminuírem aos seus lucros e rendimentos de forma justa e séria! Vede: tributam reformados em 50 ou 100 € e eles, quando se auto-aumentam, é logo actualizações de 50 ou mais por cento. Assim cada vez o fosso é maior e mais a pobreza aumenta. Milhares e milhares de gatunos, ditos políticos, a meter com imoralidade a mão no "bolo" público, como nunca se viu, boys e afilhados, tudo a comer do mesmo, quase não chegando para eles próprios quanto mais para os necessitados! Miserável País!

GR disse...

Em cada 3,5 segundos, morre no Mundo um ser humano à fome!
1,3 mil milhões vivem na miséria extrema, segundo estimativa do Banco Mundial.
2,8 mil milhões de pobres, inibidos à saúde, habitação e alimentação condigna.
Números que os nossos olhos não alcançam e as nossas mentes não captam.
Mas existem!
Em cada 3,5 segundos, morre no Mundo um ser humano à fome!
Etiópia, Eritreia, Somália, Sudão, Quénia, Uganda, países de extrema pobreza, gastam anualmente milhões de dólares em armamento!
EUA – o país dos sonhos, das oportunidades e de grandes pesadelos!
35,8 milhões de americanos abaixo do limiar da pobreza.
12,9 milhões, são crianças!
Censos de 2003. Hoje, estes números são bem mais altos, infelizmente!

Não vi o programa!
A nossa situação é também extremamente preocupante. Continuará a ser enquanto regimes neoliberais governarem Portugal.
Falam em 2 milhões de miséria extrema! quantos milhões vivem de “pobreza envergonhada”?
Caminharemos para o abismo enquanto houverem imbecis,imorais a dizerem: “Porreiro Pá!”

GR

jose manangão disse...

Pedro
Apenas me limito a aplaudir as tuas palavras,pois elas traduzem a grande e triste verdade!
A luta continua!
Um abraço
josé manangão

Antuã disse...

para além da pobreza ser uma consequência directa da exploração do homem pelo homem ela também serve para espectáculos em que eles distribuem umas poucas migalhas do bolo que nos roubam. por outro lado querem que as pessoas não tenham conscdiência da sua exploração. Esta é a razão porque fazem desaparecer disciplinas como História, Filosofia, Literatura e outras que dêem conhecimentos aos cidadãos. Teremos que lutar também contra a imbecilidade que nos querem impôr.

Cid Simões disse...

Não estejam preocupados, dentro em breve chega o Natal com saquinhos cheios de caridade e muitos desejos de Boas-festas para os pobrezinhos.
E as caridosas almas ficarão no quentinho a fazer festas às boas intenções de que o inferno está cheio.

Vitor Conceição disse...

É verdade finalmente que foi alguém explicar aos srs. drs. Do rend. minimo garantido(seg.social e governo), da caritas, do banco alimentar e outro, que não é com esmolas que deixa de haver pobres em Portugal e no mundo dito civilizado,mas sim com uma melhor destribução da riqueza.

Iceman disse...

Vi apenas uns breves minutos do programas mas, para variar, face às atordoadas que os convidados começaram a atirar, desliguei-me.

Aliás, os Prós e Contras começou por ser um bom programa, no entanto agora vejo-o como um programa artificial de aleivosias onde se pavoneiam supostos "cérebros" quase todos eles ligados a partidos, sempre com a beneplacência da drª. Fátima.

Aliás, este é o programa que se devia chamar doutores & engenheiros, tal os titulos que ali abundam.

Anónimo disse...

Eu estou em crer que as vacinas só são boas para quem as vende.
Eu já não vejo televisão que só serve para aparvalhar e aterrorizar.
Outro abraço reconfortante.
Continue um heroi mas evite tornar-se num martir.
Precisamos encontrar uma solução com o Bem.