quinta-feira, 4 de outubro de 2007

Fascismo nunca mais!

Hoje adquiri um código civil do tempo do fascismo e lá esta, inelutável, a realidade: os fascistas odiavam as mulheres, consideravam-nas seres inferiores, sem direitos e apenas com um fim útil: servir os machos seus maridos. Claro que já o sabia, mas vê-lo em forma de lei tem outra força. Se neste País, em Abril renascido, existisse ainda réstea de pedagogia democrática, estas coisas haveriam de ser ensinadas ao povo, nas fábricas, nas empresas, nas escolas e universidades.
Mas como quem manda agora descende em linha recta do fascismo, a opção é branquear a ditadura, designada Estado Novo, e apagar criminosamente 50 anos de história trágica.

7 comentários:

GR disse...

5 de Outubro 1910

Na 1ª República, as mulheres adquirem novos e melhores direitos.
As mulheres lutam por melhores horários e empregos, fazem greves, estudam, licenciam-se, têm direito ao divórcio e a um tratamento de igualdade no direito aos filhos! A democracia tentava crescer!

Passados muitos anos vem o…

Desemprego, as desigualdades, a falta de liberdade sindical, liberdade de expressão, desrespeito perante a criança e o jovem, o desenvolvimento agrícola encontra-se atrasado, as indústrias estagnadas, a exploração do homem pelo homem é desumana, a mulher é considerada inferior, por essa razão trabalho igual o homem ganha mais, há fome, um país de futebol e cidadãos tristes, um país desrespeitado perante muitos outros países, tantas outras coisas se poderia continuar a mencionar!

Passado alguns anos depois da 1ª República, o “S” governou o país!
97 anos após implantação da República, o “S” continua a governar o país!

Viva a Democracia!
Fascismo nunca mais!

GR

zemanel disse...

Muito boa a prestação na SIC NOTÍCIAS.
Porque um combatente nunca desiste!
Obrigado pela CORAGEM!

zemanel disse...

GR
quem nos dera que outro S estivesse no governo. Outro Galo cantaria! O S de Sousa - Jerónimo de Sousa!
Um Abraço Fraterno!

Mar Arável disse...

NÃO É EXAGERO

O REGIME RESVALA A PASSOS LARGOS

PARA O ANTIGAMENTE

Dijambura disse...

Tenho menos de 30 anos mas sinto que nós os filhos de Abril continuamos à mercê do atraso que Portugal viveu nesses trágicos anos. Caminhamos de mãos dadas com a globalização, com o suposto avanço tecnológico, com o capitalismo desenfreado e também com a corrupção, com o conservadorismo catôlico e moralista, com as perseguições ideológicas, os apoios à natalidade ridiculos, a educação e a saúde no último patamar... enfim....Abril não foi em vão mas não pode ser esquecido cabe a nós lembrá-lo e sobretudo não desistirmos da nossa luta!

Paulo Anjos disse...

O fascismo encontra-se nos locais mais inesperados, como muito bem sabes Pedro... O problema é que, quando o encontramos nesses locais as dificuldades para o combater são muito maiores.

Anónimo disse...

Tenho 51 anos. Aprendi a conjugar, na 1ª pessoa, verbos como lutar, resistir, ousar. Fi-lo por mim. E pelos que vieram depois de mim. Ao ler o que escreve, o que diz e o modo desassombrado como o diz, sei que valeu a pena.