terça-feira, 7 de novembro de 2006

À nossa gente!

ESTA GENTE/ESSA GENTE

O que é preciso é gente
gente com dente
gente que tenha dente
que mostre o dente

Gente que seja decente
nem docente
nem docemente
nem delicodocemente

Gente com mente
com sã mente
que sinta que não mente
que sinta o dente são e a mente

Gente que enterre o dente
que fira de unhas e dente
e mostre o dente potente
ao prepotente

O que é preciso é gente
que atire fora com essa gente


Ana Hatherly, poema colhido no blogue Sine Die, onde foi plantado por Eduardo Maia Costa

4 comentários:

GR disse...

Incrível, como este poema se pode adaptar às variadíssimas situações que estamos atravessar.

«O que é preciso é gente
que atire fora com essa gente»

No dia 25 de Novembro, a poesia pode e deve estar na rua!

Não conhecia este poema!
Genial!

GR

Rosa dos Ventos disse...

Não é gente!
É gentalha.
Também não conhecia o poema...

Rosa dos Ventos disse...

Não é gente, é gentalha!
Também não conhecia este poema...

Maçã de Junho disse...

Vamos a isso!

Bjo
Maçã de Junho