sexta-feira, 15 de julho de 2005

1 comentário:

GR disse...

Quem lucra com a crise?

É pedido aos trabalhadores portugueses, cada vez mais sacrifícios! Esses mesmos trabalhadores a que o patronato se lastima, pela baixa produtividade que eles dão nas empresas! Esquecendo-se (os patrões) que se a empresa, está mal é devido a incompetência da gestão patronal e não do trabalho diário do operário.
Governo/patronato, fizeram as alterações ao Código Laboral, retiraram aos trabalhadores regalias adquiridas há já 30 anos, arbitrariamente, alteraram horários, salários, as condições na segurança no trabalho, estão cada vez mais precárias. O olhar dos trabalhadores, está cada vez mais pesaroso e avista-se um futuro bastante negro. Aumento de impostos, taxas, subida de IVA, portagens, aumento de produtos e bens. E por fim temos o desemprego.
O flagelo do desemprego, trás a instabilidade dos agregados familiares. Discussões, depressões, álcool, droga, separações, são fruto desse flagelo. Não podemos esquecer, que Portugal no mês de Maio, vendeu 48 Ferraris, maior número desses carros, estão no Norte do país, onde as empresas fazem falência técnica e os trabalhadores, vão para a rua sem tostão! Quantos desses trabalhadores nem o fundo do desemprego podem usufruir, porque a entidade patronal, não os tinha colocado na Segurança Social, apesar dos trabalhadores terem feito todos os descontos. Nunca vi nenhum patrão, ter sido preso!
Para já não falarmos dos tristes Reformados portugueses! Uma vida inteira a trabalhar, para já velhos e sós receberem 240€, de uma reforma miserável.

Se reflectirmos sobre “Quem lucra com a crise?”, não será difícil descobrirmos!

Um abraço,
GR