segunda-feira, 13 de junho de 2005

Até sempre, camarada!


"O Secretariado do Comité Central do Partido Comunista Português, com profunda mágoa e emoção, informa os militantes comunistas, os trabalhadores e o povo português que na madrugada do dia 13 faleceu Álvaro Cunhal. Nascido em Coimbra em 1913, dedicou toda a sua vida ao ideal e projecto comunista, à causa da classe operária e dos trabalhadores, da solidariedade internacionalista, a um compromisso e dedicação sem limites aos interesses dos trabalhadores e do povo português, da soberania e independência de Portugal. Intervindo com o seu Partido de sempre – o PCP – ao longo de mais de 74 anos de acção revolucionária, Álvaro Cunhal assumiu um papel ímpar na história portuguesa do Século XX, na resistência anti-fascista, pela liberdade e a democracia, nas transformações revolucionárias de Abril e em sua defesa, por uma sociedade livre da exploração e da opressão, a sociedade socialista."

3 comentários:

Paulinha da Biola disse...

Álvaro Cunhal, foi um resistente.
Com 91 anos, foi-se um grande HOMEM.

Em nós Comunistas, fica o seu exemplo de coragem e de luta. Por isso, "Avante Camaradas" nesta luta contra a opressão e a desigualdade social. A todos os portugueses direi que "Vale a Pena Lutar" e a Álvaro Cunhal... "Até sempre, camarada!"
Ana Paula Valente

Alte Pinho disse...

Independentemente de se ser, ou não, comunista, Álvaro Cunhal é uma grande figura ética do século XX português.

Um cidadão empenhado (concordemos, ou não, com as suas posições políticas), um grande artista plástico e um escritor de suprema qualidade estética.

Um homem íntegro, sério, que marcou profundamente a história de Portugal, cuja exemplo de vida é uma bofetada nos troca tintas que nos têm (des)governado nos últimos anos.

Carlos Silva disse...

Por várias vezes tive oportunidade de estar e falar com o camarada Cunhal!
Foram momentos para mim de grande entusiasmo.(como para todos os camaradas).
Mantenho todos os seus livros, assinados. Esses tesouros!
Integro e rigoroso no trabalho, nas palavras!
A luta pelos ideais comunistas, foi uma acção de mais de 74 anos assumindo-a de uma forma ímpar! Tantos anos de torturas, prisões, clandestinidade!
Deixa-nos um espólio riquíssimo; pinturas, livros, ensaios, coerência, justiça, determinação, convicção!
O seu sorriso, era um abraço fraterno!

Iremos todos (do norte) os que te respeitaram, ouviram, amaram!
Lutamos e continuaremos a Lutar, por os teus ideais!
Por um PCP, mais forte!
Não foi em vão o teu sofrimento! Somos fortes!

Choro,
Lágrimas teimosas, de dor, revolta, de tanta falta!

Até Amanhã Camarada!