segunda-feira, 22 de janeiro de 2007

A bicharada

A condenação de um militar a seis anos de prisão por alegado sequestro de uma menor, uma criança de quatro anos que o militar pretende adoptar e se recusa a entregar ao pai biológico, foi o pretexto para que um vastíssimo leque de personalidades viesse a terreiro manifestar a sua preocupação e empenho.

De acordo com o jornal “Público”, as pessoas que fazem parte deste grupo que contesta a sentença do tribunal de Torres Novas têm experiência na área da protecção de menores.

Ao vê-los na televisão, tão empenhados, não pude deixar de pensar numa questão aparentemente simples: por onde andou a maioria desta gente, aliás, onde se escondeu esta multidão com “experiência na área da protecção de menores” quando por proteger estavam centenas de meninos da Casa Pia de Lisboa? Com honrosas excepções, por que não fizeram então as diligências que agora anunciam sem conhecerem uma linha do processo judicial? As crianças abusadas sexualmente são menos dignas de solidariedade? Temeram afrontar arguidos poderosos?

De todas as pessoas que vi agora, uma causou-me especial aversão: Maria Barroso. Quando se iniciou a investigação do designado processo da Casa Pia, na companhia do cônjuge ou a sós, sempre se pronunciou contra as vítimas, igualmente crianças.

De facto, a hipocrisia é medonha. Desejo que a menina fique com quem a ama e sempre cuidou. E que a bicharada que em torno do seu caso se movimenta, com interesses que nada têm a ver com os da menina, seja mantida a conveniente distância.

4 comentários:

GR disse...

Estou totalmente de acordo que a menina fique com os pais adoptivos. Ao fim de seis anos será um drama e um trauma terrível, ir viver para casa de um homem desconhecido, pelo que dá a entender adora é, dinheiro! Não sei se é assim como estou a dizer… mas a menina, não pode, nem deve sofrer! É uma criança!
Porém, fiquei atónita ao ver esta grande onda de solidariedade!
O meu espanto foi maior quando comecei a observar de quem vinha.
Estou de acordo. Espero que consigam o melhor, para bem da menina!
E as outras vitimas?
Há mais gente a questionar-se com esta tomada rápida de posição e nada terem feito ou dito pelas Vítimas da Casa Pia.
Porque razão não houve esta solidariedade, esta exigência para com as Vitimas da Casa Pia?
Exigência em saber, a verdade!
Exigência na celeridade do processo!
Exigências em saber como estão as crianças, hoje jovens adultos?
Exigência em querer fazer um estudo sério, aos traumas das Vítimas da Casa Pia!
Exigência em saber qual a situação actual dos pedófilos?
Exigência em saber porque razão alguns dos arguidos pedófilos, continuam em actividade política e não só?
Exigência em saber, porque razão algumas pessoas que defenderam e defendem as vítimas, foram molestadas e até levadas a tribunal?
Exigência no maior respeito e dignidade das Vitimas da Casa Pia!

O que aconteceu na Casa Pia é um escândalo, uma catástrofe não só para as Vítimas mas, para toda a sociedade.
Não entendo o silêncio das pessoas, nem de algumas organizações!!!
Têm medo de quê?
A quem favorece o silêncio?

A nível de bicharada. Não! não são bichos. São parasitas, transvertidos de hipócritas.
Os parasitas dependem sempre dos outros, por essa razão são, oportunistas.

Um forte abraço solidrio, para todas as Vítimas da Casa Pia.

GR

Catarina disse...

O grande problema é que as GRANDES BESTAS são protegidas! A vida e a dignidade de qualquer criança deste mundo deve ser protegida e defendida sempre e em qualquer cisrcustância...sociedade medonha esta que não protege os mais fragilizados em detrimento de polvos feios e horrendos...neste caso não há figuras públicas, nem poderosos envolvidos... é triste e revoltante saber que a vida e a dignidade de muitas crianças está metida neste tipo de situações...tenho tanta raiva!

Dijambura disse...

Camaradas e amigos:
Apareçam no novo blogue colectivo de gentes seixalenses... seixal pela positiva!

http://seixalsim.blogspot.com/

L. Catarina

zemanel disse...

Pois é camarada Pedro...Torres Novas (que já visitaste para muito gosto nosso!) tem estado na berra!
Concordo contigo: a menina deve ser entregue ao Sargento e Esposa que a têm criado como pais.
Tenho esta opinião ainda antes do caso ser uma caso nacional e, quando se restringia à imprensa local e às conversas de café. Mas quando vi a União Nacional Populista, que vai da Drª barroso à Drª Eanes a aproveitar-se mediaticamente deste caso cheirou-me imediatamente a MERDA - desculpa a sinceridade da expressão...
Outra questão que me assusta depois de ouvir alguns "especialistas" qua falam no "melhor para a criança" e que devia merecer a nossa reflexão: os pais pobres não têm o direito de criar e educar os seus filhos? Os direitos da criança medem-se pelos brinquedos que vai ter na sua vida? Os pais pobres que cuidam com amor mas com as dificuldades que a vida impõe poderão estar sujeitos a perder os seus filhos em nome de um interesse superior das crianças?
Um grande abraço Pedro, pelo teu sentido de oportunidade!