terça-feira, 1 de novembro de 2005

A não perder!

4 comentários:

GR disse...

“O crime do padre Amaro” de Eça de Queirós, foi um dos livros proibidos durante o regime fascista!
Eça, faz uma crítica à sociedade e sobretudo ao clero!
O livro aborda magnificamente os conflitos sociais da época. A burguesia e o proletariado, na sociedade urbana e rural, entre conservadores e progressistas.
Eça, despe o clero. Exibindo-os tal como eles são, na sua vida privada e eclesiástica. Hipócritas, devassos, pérfidos, prepotentes, egoístas, conservadores.
Há também uma forte critica à sociedade burguesa e ao poder político!
É um livro, não só para ler mas reflectir!
Amores proibidos! Filhos não desejados! Tendências sexuais reprimidas, focando a homossexualidade. Mostrando os desaires dos jovens seminaristas nas garras dos padres, a pedofilia é também abordada. Mas também o infanticídio!
Um livro realista(tão actual nos dias de hoje), apesar de ter sido escrito há mais de cem anos.

Não tive a oportunidade de ver o filme.
Contudo para quem ainda não o leu (ainda há quem não o tenha lido?), não o deixem de o ler ou reler!
Mas “este” padre Amaro (foto), é bonito demais!Aspecto cândido, inocente…. Será o personagem de Eça?!!!
Mas pela sugestão, não perderei o filme!

GR

GR disse...

Pedro,

Parabéns!

11000 Visitantes!

Não admira, é um excelente blog!
Muito nos tens ensinado!
Obrigada!

Um beijo,

GR

Pedro Namora disse...

Temos sobretudo aprendido uns com os outros. Eu é que agradeço a forma como enriqueces o blogue com os teus excelentes contributos.
Obrigado, camarada Guida.

a.castro disse...

O Crime do Padre Amaro esteve para o fascismo assim como o Evangelho Segundo Jesus Cristo esteve para a vergonha da nossa democracia que censurou o que não devia e adiou a atribuição do prémio Nobel ao José Saramago.
Abraço,Pedro
a.castro