segunda-feira, 28 de maio de 2007

O TEMPO DAS GIESTAS

INFORMAÇÃO/CONVITE

No dia 2 de Junho (às 16.30),no espaço Som da Tinta,como diz o meu querido amigo e camarada Sérgio Ribeiro, será tempo de giestas. Terei a honra de apresentar o livro, que já li e reli com muito prazer, dor, orgulho, raiva, alegria, confiança no futuro e cada vez mais admiração pelo escritor.

Explicações necessárias (*)

A ideia de escrever este livro surgiu-me quando, há cerca de dois anos, uma senhora se dirigiu à sede do PCP, em Lisboa, procurando saber notícias de um rapaz que conhecera e pelo qual se apaixonara, em 1936, e que, a dada altura, desapareceu misteriosa e definitivamente.
(…) o desaparecimento do jovem - na realidade, militante comunista - decorrera do facto de ter sido preso e deportado para o Campo de Concen-tração do Tarrafal, onde viria a ser assassinado.
(…) Tratando-se de uma obra de ficção, quer os personagens quer a trama desta história são fruto da imaginação do autor.
_________
(*) - do autor, no final do livro

Com os anteriores livros de José Casanova – O Caminho das Aves e Aquela Noite de Natal – O Tempo das Giestas conta, sob a forma de romance, a nossa História recente. Que tem de se lembrar, que não pode ser esquecida, não se pode deixar que seja adulterada. (sérgio Ribeiro)

4 comentários:

GR disse...

Para além de ser um belíssimo romance é também um exercício de memória!
Viajamos no tempo com Teresa, recordamos lutas recentes com Marcos, mas é Simão que nos recorda a Resistência, o Tarrafal, o tortuoso Campo da Morte Lenta! O tempo da barbárie! O romance não nos deixa esquecer que o fascismo existiu! Cruel, desumano, frio!
Também nos demonstra que a amizade, alegria, solidariedade e sobretudo o amor é possível, é imprescindível em todas as épocas. Só assim se pode construir o futuro! E o futuro chama-se Inês, Marcos, João, Rute.

Contemplo as Giestas que cercam as auto-estradas.
Crescem livremente por entre o verde dos pinhais, carnudas, de um amarelo vivo, matizam todo o (meu) litoral.
É quando Abril cresce e Maio floresce! É este o tempo das giestas.
O tempo em que os cravos vermelhos se encostam às giestas amarelas e murmuram palavras de amor e de combate!

Vai ser um encontro muito bonito,
Sérgio, Casanova e tu, Pedro.
Um dia mais tarde irás recordar como “ o tempo das giestas”

Um bj para os três,

GR

Maria disse...

Que o Som da Tinta esteja repleto de gente e calor humano no próximo dia 2.

PeDuke disse...

Já a algum tempo que não visitava o “Vale a Pena Lutar”. Desta vez, dando uma leitura rápida na vertical, gostei bastante do que li…
Sou de Torres Novas e tive na apresentação do livro de ”A dor das crianças não mente…” promovido na altura, julgo que pelo Cine Clube Torres Novas. Tive presente quando no final da apresentação do livro disseste mais umas palavras interessantes. Desde então teu nome ficou na minha consideração e estima.
No post do dia 27/5, deixa-me apresentar a minha solidariedade… Devido a escritos e comentários no meu blog, já tive também um problema com a “honra e consideração” de alguém. O processo acabou arquivado, por desistência do queixoso (este é a 1ª vez que falo do caso na net). Apesar de estar sempre de consciência tranquila, senti bem a pressão que é ser-se arguido, e garanto que toda a pessoa de bem se pode sentar num abrir e fechar de olhos no banco dos réus.
Quanto ao actual post, vou tentar estar no Som da Tinta para assistir à apresentação do livro. Mas até lá, veremos como será…

Mas como é o nome do teu blog “Vale a Pena Lutar” e a “Luta Continua”, uma luta difícil e longa, por vezes devemos e teremos de lutar até contra nós próprios, de maneira a vencermos os nossos medos, reforçar a unidade, limar as arestas, tornarmo-nos assim mais fortes, para por fim, vencermos os nossos adversários.(falo em termos partidários e pessoais).

Continua o bom trabalho no blog,
Cumprimentos e força camarada…

Pirate disse...

SUPREMO TRIBUNAL DE JUSTIÇA REDUZ PENA A PEDÓFILO

E assim vai a "justiça" em Portugal...
É por estas e por outras que o desfecho do processo Casa Pia se afigura como uma real incógnita...ou muito me engano ou haverá uma probabilidade muito elevada de não ser produzida justiça com condenações efectivas dos verdadeiros culpados deste processo hediondo...
Vide em.:

http://sol.sapo.pt/PaginaInicial/Sociedade/Interior.aspx?content_id=36742

PS
Bem sei que o tema deste post é outro, mas a revolta é total!
O autor que me desculpe.