quinta-feira, 18 de agosto de 2005

Vitória dos Cinco Patriotas Cubanos

"Tribunal de Atlanta anula sentenças de Miami
O Tribunal de Recursos de Atlanta anulou a 9 de Agosto a sentença do tribunal de Miami de 2001 que condenou os cinco patriotas cubanos presos nos EUA

O veredicto do Tribunal, adoptado por unanimidade pelo colectivo de três juizes, não só revoga as sentenças impostas a Gerardo Hernández, Fernando González, Ramón Labañino, René González e Antonio Guerrero, condenados a penas de prisão entre 15 anos e dupla cadeia perpétua (num caso), como ordena a realização de um novo julgamento numa cidade que não seja Miami. De acordo com a sentença, o clima político anticubano que se vive nesta cidade, bem como a excessiva mediatização do caso, impede a realização de um processo justo. A decisão do Tribunal de Recursos do 11º Distrito (11th Circuit Court of Appeals) constitui uma importante vitória para os «Cinco», para Cuba e para o importante movimento internacional de solidariedade criado em torno dos patriotas cubanos.

Longamente ponderada durante mais de um ano, a decisão do Tribunal de Atlanta veio confirmar a conclusão a que havia chegado, há cerca de um mês, o grupo da ONU sobre Detenções Arbitrárias, que faz parte da Comissão de Direitos Humanos das Nações Unidas. Após ter apreciado o caso, aquele organismo concluiu que a detenção e encarceramento dos cinco jovens cubanos foram arbitrárias e uma violação das leis internacionais.

Solidariedade mais necessária do que nunca
Mas estas duas vitórias não encerram o processo contra os «Cinco». Como afirmou à Prensa Latina o advogado Leonard Weinglass, defensor de Guerrero, «o próximo passo depende do governo norte-americano», que tem «21 dias para decidir se levam ou não o caso ao plenário do Tribunal de Recursos do 11.º Distrito». Sublinhando que este é «um caso político», Weinglass não descarta a possibilidade de a administração Bush tentar «dilatar o processo», pelo que importa estar vigilante e redobrar as campanhas de solidariedade pela libertação imediata dos «Cinco». Lembrando que os cinco jovens estão presos há quase uma década, vítimas da arbitrariedade e do ódio, dois deles proibidos mesmo de ver as respectivas famílias, o advogado considera que «em vez de um novo julgamento, o que eles merecem é um pedido de desculpas do governo norte-americano e serem mandados para casa».

No mesmo sentido se pronunciou o presidente do Parlamento cubano, Ricardo Alarcón, que instou as autoridades norte-americanas a libertar os seus compatriotas que «já cumpriram sete anos de uma condenação injusta». Falando à imprensa em Caracas, na Venezuela, onde na semana passada participou no Festival Mundial da Juventude e dos Estudantes, Alarcón classificou o veredicto de Atlanta de «uma vitória contra os que promovem o terrorismo, contra os hipócritas que lançam guerras contra o terrorismo mas que na realidade protegem os terroristas e prendem jovens que combatem o terrorismo nos Estados Unidos».

Sentença «arranjada»

Os «Cinco» foram presos em 1998, acusados de espionagem, e condenados pela juíza Joan Lenard, de Miami, em Junho de 2001. No julgamento ficou demonstrado que os «Cinco», justamente considerados em Cuba como heróis nacionais, se introduziram em grupos de extremistas anticubanos para recolher informações sobre planos de atentados terroristas, num esforço para impedir acções violentas contra a ilha que também afectariam cidadãos norte-americanos. A farsa que representou este julgamento foi de tal monta que o tribunal chegou ao ponto de ignorar o depoimento de oficiais do Comando Sul e do FBI, que reconheceram durante as audiências que os acusados nunca puseram em causa a segurança norte-americana com as suas actividades. A ligeireza com que foi proferida a sentença da juíza Lenard não deixou dúvidas de que a condenação fora antecipadamente «arranjada» com a mafia anticubana de Miami."

33 comentários:

GR disse...

Já lá vão 7 longos anos (1998) desde que o FBI, sequestrou os 5 cidadãos cubanos, como espiões.
Imediatamente são interrogados, algemados, torturados, pelas autoridades terroristas Norte Americanas! Os advogados de defesa, mesmo apresentando várias moções, nada podem fazer. Ficando os cinco cidadãos cubanos, presos sem direito a fiança, à espera de julgamento. A companheira de um dos cubanos detidos é também presa, fazendo com que ela preste declarações falsas. Tendo sido mais tarde deportada para Cuba.
Cuba, declara-os “Heróis de Cuba” e tudo faz para que os seus cinco cidadãos, sejam imediatamente libertados. Sem esquecer a grande manifestação em Havana de solidariedade com os seus cinco irmãos presos e torturados.
A comunidade internacional, organiza-se, debates, petições, manifestações, abaixo-assinados, correm o Mundo, mas de nada vale para os EUA !
Em celas isoladas, sem visitas, sem poderem enviar ou receber correspondência, sem condições mínimas, violando todos os Direitos e Liberdades do Homem!

No passado mês de Julho, fez-se uma pequena homenagem no Porto, apelando para que todos subscrevessem o abaixo-assinado, a favor da Libertação dos Cinco, estando um grupo cubano muito simpático e solidário.

E porque a Luta não termina aqui, pois o ódio americano, pela democracia não tem limites, devemos continuar a debater este tema, assinando as petições que ainda circulam, nomeadamente na Net.

Permita-me deixar o endereço onde poderemos ter mais informação sobre estes Heróis Cubanos, mártires do ódio americano.

http://www.radiorebelde.com.cu/Prisioneros/seccionnes/galeria.htm

Pedro,

Sempre actual!
Sempre solidário!
Sempre preocupado e combatente, com todas as injustiças sociais, nacionais e internacionais!
Talvez por isso a sua palavra de ordem, já se identifique com o seu nome!
VALE A PENA LUTAR!

Um abraço sempre solidário,

GR

Sérgio Riberio disse...

Viva Cuba!

Anónimo disse...

Apesar de tudo, estes têm mais sorte do que aqueles que com o mesmo tipo de acusações em Cuba são mortos pelo assassino, e ditador Fidel Castro.

cadsf@sapo.pt

Sérgio Ribeiro disse...

Isto é que é democracia?!
Isto em que os energúmenos, os que deviam estar interditos, os que querem destruir a democracia e que, para isso, de tudo são capazes, têm a possibilidade de de bolsar o que lhes sobe dos intestinos à cabeça!?
Que tristeza haver gente assim.
Mais uma razão para... valer a pena lutar!

Anónimo disse...

"Mais uma razão para... valer a pena lutar!"
Por uma Cuba livre das garras desse DITADOR NOJENTO de nome FIDEL CASTRO.
Alguém sabe onde está a cadeira do SALAZAR, para embalar e fazer chegar como oferta ao energúmeno que martiriza o pobre povo Cubano.

Será que os comunista portugueses não se envergonham de receber no próximoo mês de Setembro na sua festa do AVANTE, uma delegação do PC Cuba? E já agora o genocidio que está a ser cometido na Coreia do Norte.
Os comunistas não têm vergonha?
Eu tive...

cadsf@sapo.pt

Pedro Namora disse...

Este anonymous não passa de um cobardolas abjecto: bolsa enormidades que não fundamenta, ofende personalidades que desconhece, tudo porque avistando o vermelho investe destrambelhado. O outro quando ouvia falar em cultura sacava logo da pistola. Este anónimo cobarde faz o mesmo ao caluniar a delegação cubana que em Setembro honrará a Festa do Avante e os comunistas portugueses com a sua presença. É que da delegação faz parte Nancy Morejon, escritora consagrada, solidária com a revolução cubana, que há mais de 40 anos é torpedeada por canalhas, menos anónimos mas mais ferozes.
Contudo a revolução continua o seu curso, mostrando ao mundo a dignidade de um povo que não se verga, que prefere morrer a viver ajoelhado.
Este anónimo é seguramente um ex, daqueles que tendo estado casado, às vezes dezenas de anos, passam depois a vida a falar mal do cônjuge, bolsando o fel que inevitavelmente acaba por consumi-los

Sérgio Ribeiro disse...

Amigo Pedro
É tanto a estupidez, é tanta a raiva, é tanto o ódio, que este cadsf perdeu as estribeiras.
Como poderia ele engolir que um tribunal (dos EUA!) tivesse uma decisão destas!
Mas, meu caro Pedro, que gentalha desta não nos faça perder tempo (embora não possamos deixar de estar muito atentos... porque há quem não o esteja, tolere e até seja "democraticamente" conivente).
Uma das intenções é, decerto, que percamos tempo com ele, que nada merece tal o nível a que coloca as coisas que "pensam" intestinalmente.
Vale a pena lutar... mas não contra esta gentalha. Só temos de estar muito atentos porque é capazes de tudo!
Um grande abraço

Paulo Miguel disse...

Só falta a libertação dos 5, quanto ao anónimo que palra conforme manda o seu dono, é só mais um entre outros que se escondem atrás de anonimatos para poderem dizer as asneiras que querem sem correrem o risco de ser ridicularizados pela falta de fundamento dos seus vómitos. Um abraço, Paulo Miguel.

Pedro Namora disse...

Tens razão camarada Paulo: não consigo entender como, tantos anos depois de Abril, a cobardia impede esta gente de assumir o nome que têm. Já agora, quero dizer-te que adorei o teu blogue (http://tintafresca.blogs.sapo.pt/). Obrigado por mais um excelente instrumento de combate. A luta continua

Anónimo disse...

Vejam as diferenças:

"Tribunal de Atlanta anula sentenças de Miami
O Tribunal de Recursos de Atlanta anulou a 9 de Agosto a sentença do tribunal de Miami de 2001 que condenou os cinco patriotas cubanos presos nos EUA"

No dia 12 de abril, a justiça cubana sentenciou a morte três homens acusados do sequestro de um barco. No dia 2 de abril, os três sequestraram o barco Baragua e tentaram desviar sua rota para os Estados Unidos.

Estes já não tiveram direito a recurso...

cadsf@sapo.pt
Carlos A.

Pedro Namora disse...

Anulada uma sentença após sete longos anos de torturas? E já agora de que estão à espera para libertar os cinco patriotas cubanos?
Anónimo é feio mentir, mesmo que seja por ignorância: no caso dos criminosos condenados à morte, só o foram depois de terem sido recusados os recursos que interpuseram.

Anónimo disse...

NÃO SOU MENTIROSO.

O julgamento e a execução aconteceram menos de 20 dias após o crime, impossibilitando qualquer tipo de defesa consistente ou recurso. O julgamento e execução sumários geraram protestos de diferentes grupos de defesa dos direitos humanos.

Ao menos informe-se.

NÃO SOU MENTIROSO.

nwm tudo o que no AVANTE se lê é verdade. Convinha alargar horizontes.

Verifico, o seu entusiasmo censório. Deus nos livre de o PC, tomar conta disto. O homem do lápiz azul eu já sabia onde encontrar...

cadsf@sapo.pt
Carlos A.

Pedro Namora disse...

Os terroristas que foram executados não pretendiam fugir de Cuba: queriam que os seus actos criminosos, similares aos
que já custaram a vida a milhares de cubanos, fossem aceites passivamente, assim fomentando o surgimentos de novos atentados. Porque a CIA paga bem. Como se pode verificar analisando o trajecto do criminoso Posada Carrilles, do Bin Laden, e afins.

Pedro Namora disse...

Desde que suba o nível pode crer que não tememos a discussão. Até podemos permitir que continue, medroso, a não dar a cara. Mas escarrar é feio. Suba o nível e escreva o que quiser.

Anónimo disse...

Terroristas, a soldo da Cia. Hum o que é que isto me faz lembrar, deixa lá ver:

SALAZAR, SALAZAR, SALAZAR
Tudo pela nação. Nada contra a Nação.
Quem não está por nós está contra nós.
Deus, Pátria Familia.
Comunistas a soldo dos sovietas.

Mudam-se os tempos,(adjectivos), mas os principios ficam os mesmos, apenas se troca a cor do fato.

Então agora já não importa:
"no caso dos criminosos condenados à morte, só o foram depois de terem sido recusados os recursos que interpuseram." houve ou não houve recurso? Demonstrei-lhe que a ditadura selvagem cubana não o permitiu.

porque agora são:

" Os terroristas que foram executados" e "Porque a CIA paga bem"

Continuando:

"Até podemos permitir que continue" veja-se o desplante. Podemos permitir, e são estes que no 25 de Abril andam na Avª da Liberdade de cravo vermelho ao peito. Grandes democratas.
"Mas escarrar é feio"
Concordo, não tenho esse hábito, e até o termo "escarrar" me é nojento, pelo que não seria agora que lhe copiaria os principios, mas como isto vai levar com o "lápiz censório"...


cadsf@sapo.pt
Carlos A.

Pedro Namora disse...

De facto não vale a pena. Mesmo sem estar preocupado com isso descobri, inadvertidamente, o nome do anónimo: Chico da CUF!
Chico, vá à fundação luso-americana que eles aturam-no. Dão-lhe bandeirinha e tudo. Este é assumidamente um blogue solidário com a Revolução cubana e com a verdade.
Solidário com um país bloqueado pelos fascistas que defende, há mais de 40 anos. Mas que não se verga. País soberano, socialmente mais justo do que o nosso, apesar de todas as dificuldades. País culto e que em todas as competições desportivas internacionais fica no lugar cimeiro das conquistas de medalhas, o que traduz a prática massiva de desporto por toda a população. País com o maior número de médicos por habitante e onde a taxa de mortalidade infantil é inferior à dos próprios EUA.
O Chico não entende, aliás, não é isto que quer e está no seu direito. Eu tenho o direito de não querer que emporcalhe o meu blogue com os seus escarros anticomunistas e com a sua verborreia ressabiada.

Alte Pinho disse...

Meu caro Pedro,

Achas que vale mesmo a pena perder tempo a argumentar com mentecaptos?

Um Abraço!

Alte Pinho

GR disse...

Anonymos,

Não é por ter conceitos ideológicos diferentes dos comentadores deste Blog, e sobretudo do Dr. Pedro Namora que não só é mentiroso, com ignorante, como também inconveniente!
O Dr. Namora, nunca censurou como o afirma, os comentários aqui expostos!
Debate-os! Mas só o poderá continuar a fazer tal como os comentadores, se houver uma linguagem e um pensamento ao nível deste Blog! O que não se tem verificado, muito pelo contrário!
Não é usando chavões fascistas, como enaltecer Salazar. Não é com um ódio primário, insultando e enxovalhando um grande homem, Fidel Castro que lutou e continua a lutar (assim como o povo cubano) por um país, que não passava de um grande casino pejado de corruptos, traficantes de droga, máfia, prostituição e fome, sob o “proteccionismo” dos EUA.
A Revolução Cubana, fez de CUBA, — o exemplo de um povo livre, onde existe justiça social e independência nacional.

Não esqueça que a maior prisão que existe, com largas centenas de prisioneiros, é a base de Guantanamo, apesar de estar em solo cubano, é propriedade ocupada ilegitimamente pelos Estados Unidos da América!
Cuba está há dezenas de anos a sofrer com o embargo imposto pelos sucessivos governos americanos, mas nem assim o corajoso povo cubano se verga ao imperialismo da política neoliberal americana.

Não vai a lado nenhum, escrevendo provocações fascizantes e bacocas! Aliás, o fascismo morreu! Está bem enterrado!

E deixe de falar da grande Festa anual do PCP! A Festa do Avante, é na realidade, pensada e executada pelo PCP, mas direccionada para TODAS as pessoas que nela queiram participar!
Não tem entrada os covardes!
Não tem entrada os embusteiros!
Esses ficam de fora, ouvindo bem de longe, a alegria, a cultura, o espírito democrático de três dias de Festa!

GR

Rui F Santos disse...

caríssimo Pedro Namora

espero que o senhor assim que possível possa embarcar o mais depressa possível para Cuba, pátria onde existem eleições livres, democracia representativa, economia de mercado, opinião e liberdade de expressão.
é sem dúvida injusto criticar o sr. Fidel Castro que tanto tem feito em prol da democracia cubana, matando quem se lhe opõem.
bem-haja a esse grande democrata.
e quanto aos milhões que ele guarda fora de Cuba, como fazia o outro grande e insígne democrata, o sr. Arafat, são apenas preocupações com o seu pé de meia, nada de estranhar.
espero com grande simpatia que V. Exa possa aproveitar aquela maravilhosa estância turistica, onde o Estado nem beneficia, pouco mais ou menos, dos rendimentos da prostituição instalada como uma praga.
estes democratas liberais e conservadores ocidentais não passam de uns refinadíssimos nazi-fascistas.
apre, arrenegai-os.

melhores cumprimentos e camadas de Estalinisticas saudações.

Rui Fernando Santos

ps - já agora, livre-me deus de pensar que estava a dizer mal do sr. Fidel, do sr. Arafat ou - abrenúncio - do sr. Estaline, esse grande democrata que tanto contribuiu para o desenvolvimento da liberdade de expressão.

Sérgio Ribeiro disse...

Exmo. Senhor,
Acabei de ler ocomentário de Vexa. e fiquei impressionado.
Revela Vexa. um fino humor alimentado por uma inexcedível informação, uma excelsa cultura e um requintado bom gosto.
Pena é que esteja, ao que parece incuravelmente, enfermo dessa terrível doença da reaccionarite aguda. Na verdade, que pena!, sendo, como parece, tão jovem e tão promissor ter sido.
Apesar de tudo, desejo-lhe melhoras do seu estado, sobretudo do estado a que chegou.

GR disse...

Nem tudo é mau!
Ainda há “gente boa” que deseja que vá até Cuba!
Mais uns dias, ainda lhe enviam um bilhete de avião!
Nem tudo é mau! Pelo menos tem mais “decoro verbal” do que o
Cadsf - Carlos Antunes de Sousa Fernandes !
Afinal tem nome!

GR

Rui F Santos disse...

caro sr Sérgio Ribeiro
Agradeço-lhe o encomiástico cumprimento e os desejos de melhoras à minha pessoa.
no entanto, lamento informá-lo que a doença da qual padeço se chama amor incontornável à Liberdade, como diriam Burke ou Tocqueville, e até um De Maistre menos quezilento.
Confesso não suportar adeptos cegos de ideologias totalitárias, sejam elas de esquerda ou de direita.
Ditadura ou ditamole que não permita liberdade de expressão, merece o asco e a ignomínia.
Fidel é hoje em dia uma mera e jurássica anedota, mas mantém um povo refém da estupidez.
Diz o meu caro amigo Sérgio Ribeiro que sofro de reaccionarite aguda.
Bem haja.
Sou de facto um Conservador assumido que defendo a existência do direito à estupidez e de todos os direitos que qualquer iluminado marxista jamais permitiria.
Quando se pensa que a inteligência humana é uma ferramenta de aprumo, somos por vezes desafiados em circunstâncias extremas, como a defesa do regimen do sr.Fidel, que tanta cócega faz aquilo que designámos como inteligência.
Quanto á sua livre adaptação das palavras do sr. Salgueiro Maia, confesso ter encontrado aí alguma ironia jacobina, mas confesso também ter sorrido de esguelha e estendido um cumprimento cortês à sua verve.

melhores cumprimentos

Rui Fernando Santos

Sérgio Ribeiro disse...

Exmo. Senhor Rui Fernando Santos

Parece querer vocência prosseguir o diálogo comigo neste registo. Até lhe acho piada com o óbice do pouco tempo que sobra de outras coisas menos lúdicas.
No entanto, ainda me permito uma incursão pelos terrenos da ironia, lembrando – como um amigo frequentemente o faz – Bernardo Soares que, em “O livro do desassossego”, diz que “a ironia é o primeiro indício de que a consciência se tornou consciente”, já para não me atrever ao que seria pretensiosismo citando que “o homem superior difere do inferior, e dos animais irmãos deste, pela simples qualidade da ironia”.
Confessa vocência que sofre da "doença do amor incontornável à Liberdade". É curioso que eu também… mas a minha deve incluir e ir para além da sua. É que a minha – Liberdade e “doença” – se escora na chamada consciência da necessidade e não se confina, assim se definhando e finando, à individualzinha esquecida da falta de liberdade dos outros... a não ser para serem explorados.
Leituras… de que resultou a minha opção de vida com as consequências inerentes, como a de ter tido em risco a liberdade que tanto prezo e que se identificará com a que ama, por causa da outra que minha também é (e dos outros).
Depois, nos parágrafos seguintes, estranhamente mas sem custo, concordo com vocência quando diz “não suportar adeptos cegos de ideologias totalitárias” (não suporto sectarismos e fanatismos , nem no futebol) e estar contra a limitação da liberdade de expressão, embora não seja o mesmo que aceitar a libertinagem da dita, dura ou mole.
Mas logo Vexa. derrapa ao escrever o nome de Fidel. Deve ser um reflexo condicionado! Apesar de não querer abusar de diagnósticos para que nem estou preparado nem sou vocacionado, ainda lhe aconselharia (extremo atrevimento) consulta especializada.
E vocência, em derrapagam, entra pelos campos da inteligência e da estupidez. Tem vocência todo o direito à estupidez (e de ter cócegas no que designa por inteligência), direito de que eu também não abdico, mas não tem o direito de falar dos marxistas (nos quais me incluo) como fala. Porque é que uma excelência como a vossa não se esforça por se informar em vez de aceitar toda a beberragem de propaganda que lhe oferecem e injectam, que alegremente rumina, digere e parcialmente bolsa?
Não teria, necessariamente, de deixar de ser conservador, não faria é as figuras que faz. E é pena.

Assim ficamos, vocência conservador assumido, eu revolucionário assumido. Porque a minha leitura da história é a da luta de classes e tomei partido. Assim ficamos.

Cumprimentos

Rui F Santos disse...

caro sr. Sérgio Ribeiro

como não vale a pena escrever mais uma linha sobre o camarada Fidel, salvo o obituário que tarda, desejo-lhe a si saúde da boa e Marxismo em abundância.

melhores cumprimentos

Rui Fernando Santos

Rui F Santos disse...

esqueci-me de uma farpazinha:
diz o caro sr. Ribeiro a linhas tantas, "mas logo Vexa. derrapa ao escrever o nome de Fidel. Deve ser um reflexo condicionado! Apesar de não querer abusar de diagnósticos para que nem estou preparado nem sou vocacionado, ainda lhe aconselharia (extremo atrevimento) consulta especializada."

e as lágrimas quase me vieram aos olhos, lembrando aqueles maravilhosos tempos onde qualquer aventureiro maroto que tivesse um soslaio de oposição - mesmo recôndita - ao camarada Estaline ia pulular em camisa de forças para umas fériazinhas siberianas nas melhoras clinícas da psiquiatria policial-política soviética...
ah esses bons tempos de extrema preocupação com a saúde mental alheia.
eram uns queridos desinteressados esses camaradas do KGB e quejandos.

pronto, agora sim, deixo-lhe um abraço e saio pela direita alta.

Rui Fernando Santos

Sérgio Ribeiro disse...

Senhor Rui Fernando Santos
Venho devolver a Vexa o abraço que me quis deixar antes de sair pela direita baixa, diria mesmo rasteira.
O nosso tipo de relacionamento não pode ir além dos cumprimentos formais e protocolares e o tal abraço pode fazer-lhe falta...

GR disse...

Cuba não cruzou os braços e continua a lutar!

Cuba continua sofrer o maior embargo económico e comercial, à mais de 40 anos, imposto pelos USA.
Cuba não cruzou os braços e continuou a lutar! Hoje é reconhecida mundialmente em vários sectores. Medicina, Biotecnologia, Engenharia Genética, Energia, Produção de Alimentos, Desenho Industrial (mundialmente conhecido, pelas aplicações na medicina), na Cultura, no Desporto e no Turismo.

Cuba não é só um país de sol e praias paradisíacas, é também o país a que todos recorrem sempre que a medicina na Europa e América, já nada podem fazer pelo doente! Aí, ninguém diz mal do Fidel Castro, nem de Cuba!

Mas é na medicina que muito lhe devemos!

Actualmente todos têm um familiar ou amigo, que já foi diagnosticado por médicos cubanos.
Como é possível, um país com tão grandes carências devido ao embargo, possuir a mais avançadas técnicas na área da ciência médica?
Pessoalmente conheço resultados muito positivos na Fisioterapia e Reabilitação, e na área Neurológica. Os resultados apesar de morosos são muito animadores! Graças à Ciência cubana!
Podemos realçar também o tratamento precoce da doença de Alzheimer, Esclerose Múltipla, ainda nenhum americano ou europeu conseguiu resultados tão significativos.
Na área científica, grandes descobertas de vacinação como, Difteria, Coqueluche, Tétano, Hepatite B. Em cuba todos os cidadãos são vacinados gratuitamente, o que não acontece em Portugal, a vacina da Hepatite é bastante dispendiosa!
Cirurgia Reconstrutiva, Transplantes de coração, fígado, rins e medula óssea. Dermatologia, Oftalmologia (considerados os melhores do mundo) e o estudo que está a ser desenvolvido pelo Centro de Engenharia Genética e Biotecnologia para a cura do cancro do pulmão!
É só um pequeno exemplo do muito que existe em Cuba!

Tenho orgulho e muito respeito pelo povo cubano!

VIVA CUBA!

GR

Alte Pinho disse...

Caro Rui F. Santos,

Ainda não percebeu que o mundo mudou? A União soviética já não existe! Não tenha medo desses fantasmas imaginários.

Não, não é verdade, não há nenhum comunista debaixo da sua cama, nenhum agente da KGB se escondeu na sua despensa. E é mentira que a sua sogra trabalhe para os serviços secretos albaneses.

E depois há outra coisa que é essencial. A crítica salutar, revigorante, ao regime cubano não pode ser feita sob a óptica dos bandidos que se refugiam em Miami, nem subjugada aos "argumentos" daqueles que defendem um bloqueio injusto e imoral ao povo de Cuba.

É que você desconhece - ou a sua arrogância manicaísta não lhe permite ver - que há em Cuba uma oposição de esquerda ao governo. Oposição essa que se recusa a ser um joguete nas mãos do imperialismo, ao contrário dos mafiosos de Miami.

Escudado numa suposta "modernidade", você continua a ver o mundo a duas cores, precisamente como o viam os burocratas e reaccionários que mandavam no Kremelin. E o vêem os falcões que se pavoneiam na Casa Branca.

Portanto, se quiser fazer um esforço para perceber, reparará que a sua direita é bem rasteira!

E daqui me vou, remetendo-lhe um abraço, pela esquerda alta!

(P.S.: Presumo que tenha recebido a resposta ao seu mail)

Ricardo disse...

Caro Dr. Pedro Namora,

Deixe-me desde já dizer-lhe que o admiro muito pela sua luta em prol da descoberta da verdade neste abjecto caso de pedofilia. Estou a ler actualmente o seu livro, muito interessante e esclarecedor.

Acho também justa a sua luta neste processo que envolve cubanos. Mas seria também justo que dissesse uma palavra em prol dos dissidentes presos e torturados pelo regime castrista, incluindo meus camaradas jornalistas.

Toda a medalha tem um reverso... e seria bom ouvir de quem tão abertamente e justamente defende os direitos humanos uma palavra sobre os constantes atropelos em Cuba. Isto independentemente das convicções políticas de cada um.

Um abraço, obrigado por tudo o que tem feito e parabéns pelo seu trabalho.

Ricardo Figueira

Pedro Namora disse...

Ricardo Figueira, muito obrigado pelo seu apoio. Agradeço igualmente a forma como se referiu a CUBA, demonstrando ser possível falarmos de assuntos, em que eventualmente se diverge, o que é natural, sem recorrer à ofensa. Admiro profundamente CUBA e a sua Revolução e garanto-lhe que abomino a tortura e a perseguição de quem pensa de forma diferente. Em Cuba, estou disso profundamente convencido, não se cometem esses atropelos.
O problema é outro: Cuba é neste momento um país bloqueado, há mais de 40 anos, pela maior potência do planeta. Além disso, sofre as consequências de centenas de atentados terroristas, perpetrados por criminosos armados e financiados pela CIA.
É pois um país em guerra, não declarada , mas em guerra. Como tem sido inúmeras vezes denunciado, os EUA investem milhões de dólares no financiamento de actividades que atentam contra o direito de Cuba existir como nação livre e independente. Além disso, alimentam internacionalmente uma campanha de desinformação tendente a apresentar a pátria de Martí como uma ditadura, omitindo algo que é inquestionável: em Cuba o povo participa activamente na vida política, como foi demonstrado no ano passado, em que mais de 90% dos eleitores votou.
Digo-lhe isto convictamente. Seguramente que em Cuba existem inúmeras deficiências. Mas, em pouco mais de 40 anos, a revolução transformou um imenso prostíbulo, com chagas sociais tremendas, em que avultava o analfabetismo e a escravatura, num país que, se comparado com os restantes do terceiro mundo é, não tenho dúvidas em afirmá-lo, um paraíso. Basta referir a taxa de mortalidade infantil que em Cuba é inferior a muitas regoões dos EUA.
No entanto, para não iludir a sua questão, digo-lhe: se algum caso conhecer de violação de direitos humanos, pode contar comigo para denunciar a situação. Da mesma forma que julgo poder contar consigo na luta pela libertação destes cinco heróis cubanos, detidos arbitrariamente, em condições medievais, há cerca de sete anos. Obrigado Ricardo

Ricardo disse...

Caro Dr. Pedro,

Obrigado pela sua resposta. Aqui vai um argumento poderoso:


http://www.rsf.org/article.php3?id_article=14350

Já agora, por muito injusto que o bloqueio americano seja, a introdução de verdadeiras reformas democráticas - legalização dos partidos, eleições livres, liberdade de expressão - enfim, tudo aqulo pelo qual qualquer verdadeiro democrata luta, não ajudaria a melhorar a situação? Mais que reprimir os "traidores"? Se o regime se diz tão popular, por que razão tem medo da verdadeira democracia?

Atenciosamente,

Ricardo Figueira

Pedro Namora disse...

Ricardo, o bloqueio Americano não é injusto, é criminoso e viola claramente o Direito Internacional. Quem define o que são reformas "verdadeiramente democráticas"? Os povos de cada país, ou a designada "civilização ocidental" por todos? Eu considero que em Portugal vivemos num regime profundamente antidemocrático, além de socialmente injusto, cruel. Quem manda em Portugal? O povo? Ou meia dúzia de senhoritos, tal como sucedia antes de Abril de 1974?
Portugal é mais democrático do que Cuba? Em que aspectos?
Quantos partidos existem nos EUA? Quantos milhões de contos é necessário arranjar para que um cidadão se possa candidatar à presidência daquele país, apresentado como o campeão da democracia?
Quantos milhões de norte-americanos vivem em condições sub-humanas, nos esgotos das grandes cidades?
Eu considero que Cuba não teme a democracia e que é, como país, apesar de todas as limitações, muito mais democrático do que qualquer das nações ditas democráticas.

Pedro Namora disse...

Ricardo, e olhe que em Cuba há eleiçoes. Se desejar, consulte qualquer site cubano e pode consultar a especificidade do processo eleitoral. Diferente do nosso? Seguramente. Mas o que me impressiona, entre outros aspectos, é a elevada afluência às urnas, mais de 94%, e o facto de ser a própria população a escolher os candidatos