quinta-feira, 30 de outubro de 2008

Pela preservação da memória

Em 23 de Outubro de 2005 escrevi:

"Fascismo nunca mais!

Um dos traços mais repulsivos da empreitada que alguns desenvolvem para reescrever a História, consiste na destruição de tudo quanto possa questionar as mentiras que apregoam. Até agora, quem fosse a Peniche desarmado do conhecimento do que foi aquele antro de tortura e sofrimento para quantos ousaram combater o fascismo, podia convencer-se de que nada de grave por lá havia acontecido, tal o desprezo a que tem estado votado o espaço.
A conquista da Câmara Municipal de Peniche pela CDU vai, estou certo, inverter esta situação. Porque um povo sem memória não tem futuro, os comunistas e seus aliados vão seguramente transformar o Forte num monumento digno, onde possamos ir rever o que foi o fascismo, assim revigorando forças para o grito que cada vez mais se justifica: 25 de Abril, sempre! Fascismo nunca mais! "
Afinal, parece que me enganei. Vi agora o actual presidente de câmara, um independente eleito pela CDU, justificar a transformação da prisão de Peniche num empreendimento hoteleiro do grupo Pestana. Se a moda pega e os grupos empresariais - como se diz agora para esconder o que foram antes do 25 de Abril - se entusiasmam, ainda teremos o Tarrafal transformado num moderno SPA. E os campos de concentração em campos de golfe.
Claro que com espaço resídual para a memória. Afinal, os capitalistas justificam sempre as maiores atrocidades com as intenções mais benévolas.

7 comentários:

zemanel disse...

Pedro, com est deixaste-me à nora...Mas penso que este assunto é demasiado sério para os comunistas ficarem calados.
O facto da Câmara de Peniche ser da CDU, não nos pode inibir de discutir o futuro do forte de Peniche: porque se o forte é de Peniche, a mamória que lá vive é a memória da luta de muitos comunistas e outros democratas, de todo o país. que ali sofreram pelo seu ideal da libertação de Portugal. Quando vi as primeiras notícias também fiquei em sobressalto. E com uma enorme vontade de escrever para a Câmara de Peniche. Entretanto li o comunicado que já deves conhecer da URAP:
"Relativamente à edificação na fortaleza de uma Pousada, a URAP considera que tal não é incompatível com a requalificação do actual museu, tendo em conta que o projecto proposto pelo Arquitecto Siza Vieira para a instalação de uma pousada, não põe em causa a valorização do actual museu. Pelo contrário, tal poderá constituir um elemento dinamizador e catalizador de outras transformações que são necessárias desenvolver."
Dou o benefício da dúvida aos camaradas da URAP, que têm mais elementos concretos sobre o projecto. Até hoje os camaradas da URAP não me deram razões para duvidar...


Um grande abraço Pedro!

zé da serra disse...

O Museu vai ser mantido., e perservado.
vai mesmo ser assinado um protocolo para assegurar custos de manutenção
Queira ver nota da URAP
Julgo estar com falta de atenção

Cidadão do Mundo disse...

Camarada, plenamente solidário com a sua vontade de fazer de Peniche (prisão) um mostruário do que foi o horror da ditadura fascista. Fico igualmente triste que o predidente da Câmara, ainda por cima eleito pela CDU não tenha essa visão. Enfim, agora fazem-se tantas petições......!
Abraço!

Pedro Namora disse...

Eu conheço a nota da URAP, que respeito, mas com a qual não concordo. Em minha opinião, nada justifica que o espaço que foi um antro de tortura seja transformado em pousada. Aliás, julgo mesmo que qualquer pessoa com um mínimo de sensibilidade será incapaz de dormir na futura pousada. Pelo menos sem escutar os gritos de indignação de quantos lá sofreram o horror do fascismo.
Claro que há sempre forma de justificar o empreendimento que se prepara. O que me custa é ver a CDU envolvida nesse processo miserável.
E já agora, Zé da Serra, não se trata de falta de atenção. Defendo apenas que no espaço do forte não seja construída a pousada. Porque ninguém de bom senso poderá admitir que num espaço como esse funcione algo diferente de um memorial eterno.

samuel disse...

Inteiramente de acordo contigo, Pedro, a menos que por aí venha ainda uma explicação excepcional para esse projecto... o que duvido.

Abraço

zé da serra disse...

Eu não defendi nem defendo, no meu pequeno comentário a Pousada ou Poisada.E também não irei lá dormir.A minha reforma não daria para isso.
Penso eu, que o Forte de Peniche não é propriedade Camarária. É um Monumento Nacional Dentro do Forte há o Museu da Resistência, O Museu da Cidade, Um espaço de Teatro e várias arrumações.
Sei disto porque estive lá recentemente. Vivo muito longe de Peniche. Da Câmara sei que é CDU eainda bem. E não sei mais nada.
Os custos de Manutenção dum Monumento Nacional estão muito além das posses de qualquer autarquia. Vejam-se os Monumentos Nacionais espalhados pelo País a cairem de podre.
Penso que os camaradas de Peniche saberão da situação. Penso que a URAP saberá da situação. E Penso ainda que a Direcção do PCP saberá da situação.
Ponho outra questão: As instalações da PIDE na António Maria Cardoso. O que é que aconteceu? E olhe que estas instalações não era um forte quinhentista.
Um advogado disse-me um dia "Vale mais um mau acordo do que uma boa decisão Judicial"
Eu Quero Persevar a Memória. Não durarei muitos mais anos. Mas olhe amigo Namora Eu não esquço
Envio um abraço

zemanel disse...

"Aliás, julgo mesmo que qualquer pessoa com um mínimo de sensibilidade será incapaz de dormir na futura pousada."
Concordo perfeitamente contigo, Pedro. Por isso este assunto também me preocupa, tal como me custa ver uma autarquia CDU, que ainda por cima tem um trabalho muito positivo, a liderar este processo. Dou o benefício da dúvida à URAP, sem qualquer reservas quanto à seriedade desta organização.
Mas não deixo de pensar, que a escolha dos capitalistas do arquitecto Siza não é incocente - Além da qualidade inegável do traço, o arquitecto Siza, pelas suas posições políticas ajuda a avalizar o processo.
Ou seja:
Se o projecto não tivesse a assinatura de Siza Vieira, se a Câmara de Peniche não fosse da CDU...o que estaríamos a dizer?
Eu pessoalmente não consegui ainda ultrapassar a fase da dúvida.
Mas dou-te Pedro, os parabéns pelo desassombro e coragem com que vens a este debate. Não devemos fugir deles, por mais incómodos que nos sejam...
Penso que só sairemos daqui depois de ouvirmos o Presidente da Câmara Municipal de Peniche. Por mim vou escrever-lhe.
VALE A PENA LUTAR!